Interpretação

Pessoal

Interpretações, Significados e Análises de Letras de Músicas

Relicário, de Nando Reis

     Geralmente, eu não costumo me atrever a tentar explicar as músicas de Nando Reis. E o motivo é que já há algum tempo percebi que ele não faz música com o intuito de que ela tenha um significado (e isso me faz lembrar Kurt Cobain). Tenho a impressão de que, assim como Cobain, Nando Reis acharia qualquer opinião que eu escrevesse sobre as canções dele ridícula demais.
     Há também o fato de eu não conhecer muito acerca de Nando Reis. No entanto, mesmo não sabendo da história dele, de sua personalidade, resolvi "interpretar" Relicário, só e somente só porque me parece que esse é um desejo de alguns leitores.

     Pesquisando sobre a canção na internet, encontrei uma declaração - bem confusa, admito - do próprio Nando, dada num bate-papo com a UOL. Lá ele dizia que a música falava de uma separação; de um homem que amava uma mulher que o estava deixando para ficar com outra pessoa.
     Pois bem, vamos começar.
     O tempo descrito na canção vai da tarde (linda, que não que se pôr), da noite, do amanhecer até o futuro. Mas por que é importante ter conhecimento disso? A verdade é que esse "tempo" é altamente representativo. Ou seja, a tarde, a noite, a manhã, os dias que sucedem, eles representam toda uma história de amor.
      O eu lírico inicia a canção falando sobre a tarde. A tarde ocorre antes da chegada da pessoa amada. Ele estava sozinho, caçando uma paixão qualquer. Era o típico adolescente que busca uma namorada. Mas essa tarde (a tarde que representa a fase onde o eu lírico permanecia sozinho) não queria passar. E essa tarde linda que não queria se pôr era estranha, tão estranha quanto ver uma índia usando um colar.
      Eis que, então, algo acontece. E o eu lírico nem faz ideia do que é. Mas alguém chegou, entrou em sua vida. Aquela calmaria da tarde não existe mais. É noite. A noite retrata a relação do eu lírico com a pessoa amada. Ele a descreve, falando também sobre os efeitos que ela causava em si: o seu modo de sempre o atrair, de atrair a todos; o fato de saber sempre coisas a seu respeito que nem mesmo ele descobriria sozinho.
     Mas, sem mais nem menos, a sua amada muda. Ela está construindo um relicário, um lugar pra guardar as lembranças daquele relacionamento. E se lembranças precisarão ser guardadas, significa que aquele relacionamento chegará ao fim. É quando a noite vira dia.
     Nando Reis, na voz do seu eu lírico, diz que a lua corre, o dia sobe. A noite amanhece dando fim ao seu relacionamento. E ele trocaria a eternidade por aquela noite. Ele trocaria a eternidade por aquele amor. Segue uma série de questionamentos. Por que chegou ao fim, se ele ainda a deseja, ainda a ama? Por que a noite, necessariamente, tem que dar lugar ao dia?
     É quando ele conclui que nada dura, a não ser a esperança de encontrar um amor que durará pra sempre. É como tentar secar a chuva, enxugar o gelo: é bem provável que não se consiga, mas para saber, precisa continuar tentando. E retrata a sua amada como um anjo, que bateu as asas e se foi.
     Então percebo as razões de Nando Reis em dividir o tempo desse modo. Dormimos à noite, sonhamos quando dormimos. O relacionamento foi como um sonho, que passou rápido, que durou muito menos do que o desejado.
      Quanto às quatro últimas estrofes, adicionadas algum tempo após o lançamento da canção, tratam do filho mais novo de Nando Reis, Ismael. E onde isso se encaixa em tudo que eu acabei de dizer? Foi com o nascimento do seu filho que o eu lírico (também provavelmente Nando Reis) encontrou o amor que durará para sempre, ainda que haja distância, ainda que o mundo fique novamente ao contrário.
Sobre a Autora:
Thamirys PereiraThamirys Pereira tem catorze anos, é aluna do curso integrado ao ensino médio de Controle Ambiental no IFPB e idealizadora do Blog Interpretação Pessoal.

Continue lendo sobre Thamirys Pereira ou Sobre o Blog Interpretação Pessoal.

# Compartilhar

    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

25 comentários:

  1. Muito obrigado, talvez eu tenha enchido o saco pedindo essa interpretação, cheguei a pensar que voce nao a faria, mas no fim eu pude ver um outro ponto de vista tirando o meu. Meu jeito de ver era bem diferente mas como sempre abro um grande sorriso ao ver o que voce escreve, muito legal, obrigado!

    ResponderExcluir
  2. Então o nome do anônimo é Guilherme?
    Continue enchendo meu saco, sim! O objetivo desse blog é exatamente este: que as pessoas sugiram músicas a ser interpretadas, que exponham suas opiniões. No mais, obrigada pelos elogios. A propósito, fico na dúvida agora, como você entende essa canção?

    ResponderExcluir
  3. Rs, agora forçou, não sou muito bom para essas explicações, depois de você citar a entrevista do Nando eu a procurei e com a afirmação dele minha teoria caiu inteira então nao preciso cita-la, rs. Até mais.

    ResponderExcluir
  4. Guilherme,
    Eu realmente gostaria que me dissesse sobre a sua opinião, mesmo sabendo da entrevista e talz. É que eu não costumo acreditar naquilo que os artistas falam...
    Se for conveniente, pode me mandar um email com sua explicação:
    thamirys100@hotmail.com

    ResponderExcluir
  5. Thamirys o rock brasileiro é dividido em antes e depois dos Mutantes.

    ResponderExcluir
  6. Querido anônimo,
    Os Mutantes foi realmente a banda que marcou o rock brasileiro, não nego. Infelizmente eu sei muito pouco sobre a banda, até por ter apenas 14 anos. No entanto, já estava pensando em publicar algo sobre eles, como a relação de "Balada de Louco" com a época na qual foi criada. Sem contar no sem número de letras maravilhosas que eles têm.
    Obrigada pelo comentário e continue visitando o blog!

    ResponderExcluir
  7. Muito boa sua interpretação e se encaixa muito bem, com perfeição, feito uma luva.
    Impressionante o que você faz.
    Parabéns e continue assim!

    Uma sugestão que eu dou é mais interpretações do Barão Vermelho também..
    Mas em geral, escolha só músicas boas para interpretrar, logo, não precisa nem de sugestões.!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Lucas!
    Fico grata aos elogios e muitíssimo feliz pelas sugestões. Ainda bem que as pessoas estão começando a pedir sugestões!
    Quanto ao Barão Vermelho, é uma banda que eu, pessoalmente, amo muito. Vou, sim, seguir sua dica e começar a publicar mais sobre ela.
    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Voltei para dizer que ainda lembro do blog!
      Não pare de atualizar, sempre fico impressionado com o seu poder de percepção!

      Excluir
  9. Essa menina tem futuro, Parabéns

    ResponderExcluir
  10. Legal gostei, parabéns ! Será que consegue interpretar "O Segundo Sol" ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tato, como eu falei no post, eu não estou acostumada à linguagem do Nando. Eu posso tentar, mas não sei se realmente consigo. Aliás, "O Segundo Sol" foi o primeiro pedido que recebi.

      P.S.: Vi no seu perfil que gosta de Djavan. Amanhã, muito provavelmente, vou publicar um artigo sobre a música "Oceano".

      Excluir
    2. Valeu, obrigado! Tomei a liberdade e postei no meu blog a sua interpretação sobre a música "Chão de Giz" de Zé Ramalho, mas em nenhum momento deixo de citar seu nome e a URL do seu blog, mas se não me autorizar eu retiro. Abços !!

      Excluir
    3. Então, Tato, normalmente, eu pediria que você retirasse o conteúdo e te explicaria que isso acaba me trazendo problemas com indexação, que perderia posições no google, que poderia ser punida por ter conteúdo duplicado. Mas eu vi que você não fez por mal.
      Pode deixar o artigo no seu blog, sim. Só peço que, se uma próxima vez quiser divulgar algum artigo meu, não copie o texto integralmente, mas sim escreva sobre ele.

      Excluir
    4. Agradeço! Muito sucesso em seu blog e em sua vida !

      Excluir
  11. velho não fala o que você não sabe, esse música ele fez para a mulher dele quando ela o disse que esta grávida, vendo a letra completa no fim da musica tem uma declaração dele onde diz que o nome da criança será esmael, procure pesquisar mais antes de sair publicando o que não sabe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindinha, ele não fez essa música pra mulher dele, tenho certeza. E não sou eu quem tá dizendo, não! Foi ele mesmo quem explicou... A letra "completa" a qual você se refere, na verdade, é um conjunto de versos que foram adicionados à canção tempos após ele realmente lançá-la, versos que realmente falam de Ismael. Ou seja, caso não tenha entendido ainda, Nando Reis falou, em entrevista a UOL do que se tratava, eu apenas reproduzi contextualizando suas palavras à música. Tenta achar a entrevista, deve tá por aí na net.
      Velho, não fala o que você não sabe. Procure pesquisar mais antes de sair comentando o que não sabe.

      Excluir
    2. Thiago William Santana12 de agosto de 2017 01:01

      Kkkkk, gostei da resposta.

      Excluir
  12. Sempre procurei um significado para essa musica que tanto me agrada. Você conseguiu me emocionar com sua interpretação. Tudo realmente faz sentido. Muito obrigada!
    Uma parte que sempre me deixou curiosa na música é aquela 'Sua cartilha tem o A de que cor?' O que significaria essa parte para você?
    Abraço.

    ResponderExcluir
  13. Na verdade ele em uma entrevista disse que fez essa música para sua mãe quando morreu, que ela adorava um relicário e ao fazer a música tratou de colocar como um amor irrealizável, totalmente platônico, no caso remetendo ao lance do amor pela mãe que morreu, mas não é especificamente sobre morte. As letras dele são em sua maioria realmente complexas e ele nem gosta muito de explicar pq quer que cada um a sinta da sua maneira. Uma das auto explicativas lindas é All Star que descreve esmiuçadamente sua relação de amizade com a Cássia Eller

    ResponderExcluir
  14. A cada visita me surpreendo com as interpretações.
    Parabéns, muito bom. Incrível o que você faz.
    Sou fã do blog e do seu trabalho.

    ResponderExcluir
  15. Acho que uma musica pode ter várias interpretações. Algumas que se encaixam perfeitamente a musica e outras nem tanto. A sua é perfeita para a musica. Nem da pra acreditar que vc so tem 14 anos, Parabéns!

    ResponderExcluir
  16. Parabéns pela tua interpretação! Tu é (era) tão nova e conseguiu tirar tudo isso de uma música do Nando Reis! As letras dele são realmente complexas, mas pra entender a maioria é preciso conhecer a sua história porque muitas (muitas mesmo!) foram feitas para ou sobre alguém. Estou pesquisando sobre interpretações da sua discografia pra um trabalho da faculdade e ao que sei, como uma pequena contribuição pro post, Ismael foi o último filho que o Nando teve com a sua primeira namorada, Vânia (com quem teve uma relação de idas e vindas a vida toda e dedicou muitas de suas músicas à história dos dois), enquanto estavam separados e voltaram a ficar juntos.

    ResponderExcluir
  17. amei a interpretação ! Não havia a enxergado por este ângulo. <3

    ResponderExcluir

-Todos os comentários estão sujeitos à moderação da administração do Blog Interpretação Pessoal;
-Para ter seu comentário publicado sem maiores problemas, recomendamos que leia a Política de Comentários do nosso blog.