Interpretação

Pessoal

Interpretações, Significados e Análises de Letras de Músicas

""Índios""

     A canção "Índios", assim mesmo, com aspas no título, deve ser uma das músicas que mais representa Renato Russo. Escrita logo após um "incidente" no qual Renato terminou com os pulsos cortados [1], essa canção fala mais do que sobre os índios brasileiros e sua relação com os portugueses. Aliás, nem fala disso.
     Essa música, como o Renato Russo mesmo já explicou melhor do que eu, não fala de índios, mas sim de "Índios". E isso significa que essa canção diz respeito a quem é ingênuo e puro, livre de maldades, tal como os índios.

     O grande erro de quem tenta interpretar essa canção é se prender nos detalhes. Ao contrário de outras músicas do Renato Russo, em que precisamos estar atentos a todo e qualquer detalhe, em "Índios" precisamos nos deter ao refrão para entendermos mais do que as frases soltas que Renato vai cantarolando após tantos "Quem me dera, ao menos uma vez...". Precisamos entender o refrão para poder entender o sentido e significado da música em si.
     Por isso, dessa vez, vou começar a análise de "Índios" pelo refrão.

"Eu quis o perigo e até sangrei sozinho.
Entenda!
Assim pude trazer você de volta pra mim,
quando descobri que é sempre só você
que me entende do início ao fim.
E é só você que tem a cura pro meu vício 
de insistir nessa saudade que eu sinto
de tudo que eu ainda não vi."

     Esses versos soltos e sozinhos podem não ter muito sentido. Mas quando lembramos das circunstâncias na qual foram criados (após uma tentativa, ou não, de suicídio), tudo começa a clarear. Renato Russo sangrou sozinho, afinal, cortou os pulsos. Nos cabe, agora, tentar identificar o porquê disso.
     E o porquê ele nos explica ainda no refrão. Renato quis o perigo, por isso se cortou. Não podemos dizer ao certo os motivos que Russo tinha para tentar se matar, mas podemos entender as consequências psicológicas que esse ato causou.
     Entenda! Renato Russo fala a um interlocutor nessa canção. E esse interlocutor (a quem ele chama "Você") é o que podemos chamar de Deus. Renato, provavelmente, tentou o suicídio por não mais acreditar na vida. Como já citei no artigo sobre a música Clarisse, a depressão que Renato Russo sentia era pela dor do mundo, por não acreditar que vivia num mundo onde a verdade é o avesso e a alegria já não tem mais endereço.
     Renato Russo, frequentemente, pensava nos males do mundo, nos males do ser humano. E ficava triste. Mas, então, depois de tentar se matar por causa dessa tristeza, descobriu alguém que também pensava como ele, que o entendia.
     Esse alguém era Deus, é Deus. Era Deus quem tinha a cura para o vício de Renato, o vício de sentir saudade de tudo que ainda nem viu. O vício de sentir saudade do momento em que terá de volta tudo que entregou a quem o iludiu, dizendo ser isso prova de amizade; de sentir saudade do dia em que esqueceria que havia entregado linho e seda como pano de chão a quem o disse que assim era; saudade de, quem sabe, um dia conseguir fazer com que as pessoas entendam as coisas; saudade de quando as pessoas entenderão que quem tem muito, acha que tudo é pouco, que quem muita fala, nada diz; saudade do dia em que não haverá julgamento por luxo ou simplicidade...
     A cura para esse vício de sentir saudade de sonhos que nunca iriam se realizar, era Deus quem tinha. Renato via um mundo doente (como descreve em Clarisse), e por isso tentou o suicídio. Mas, por causa da tentativa de se matar, encontrou uma cura.
     A cura para o vício de sentir saudade do dia em que o mundo será perfeito e não existirá tristeza; saudade de quando todo o mundo reconhecerá o esforço de Deus e O agradecerá; saudade do dia em que ninguém se aproveitará de quem é inocente.
     Provavelmente, você, que chegou até aqui, encontrará algum defeito nessa minha interpretação. Eu não vejo mal nisso. Apenas peço que, caso não goste do que eu falei aqui, me explique o porquê e não apenas marque a opção "ruim" que está aí em baixo.
Sobre a Autora:
Thamirys PereiraThamirys Pereira tem catorze anos, é aluna do curso integrado ao ensino médio de Controle Ambiental no IFPB e idealizadora do Blog Interpretação Pessoal.

Continue lendo sobre Thamirys Pereira ou Sobre o Blog Interpretação Pessoal.

# Compartilhar

    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

51 comentários:

  1. Acabei de ler a interpretação de "Há Tempos" e agora li de ""Índios"" e te digo que nao tenho mais condições emocionais de ler, queria te agradecer denovo e te parabenizar por abrir as portas destas canções para todos que nao conseguem enxergar tão profundo.

    ResponderExcluir
  2. Que perspicácia maravilhosa!
    Até arrepiei-me aqui.
    Parabéns pelo blog :D

    ResponderExcluir
  3. @Sueliton Oliveira
    Obrigada pelo comentário e pelo elogio. Mas uma perspicácia nem tão maravilhosa assim: deu muito trabalho entender essa canção! No entanto, reconhecimento em comentários como o seu, me inspiram muito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ifpb ?
      Tentei fazer a prova mas não passei,

      qualquer coisa me add no facebook "Kervinho oliveira"

      Excluir
    2. Olá
      Li sua colocação em outro blog sobre a música Fátima e gostei muito, agora li aqui "índios" e tbm gostei, confesso que sem contexto não intedia certas partes das músicas d Renato, em alguns casos não via com bons olhos, mas sob sua perspectiva tenho interpretado diferente, obrigado
      Aproveite seu talento e nos ajude a interpretar um pouco da bíblia tbm. À pontos difíceis e vc por ser nova e talentosa tem mais facilidade.
      Quem sabe um blog a respeito

      Excluir
  4. nossa nem sei o que diser
    então so vou agradecer
    muito obrigado por essa linda interpretação

    ResponderExcluir
  5. @Helio Rodrigues
    Eu é que tenho que agradecer! Fico muito feliz que tenha gostado. Quando escrevi essa interpretação esperava por um nível de rejeição enorme. Mas parece que agradei dessa vez!

    ResponderExcluir
  6. Suas interpretações são excelentes, continue com o blog!
    Percorri seu blog durante umas duas horas, tem muita coisa interessante!
    Parabéns

    ResponderExcluir
  7. @Lucas V
    Fico muito grata pelos seus elogios e pelo seu comentário. A cada dia vou tentar melhorar o blog, continue acompanhando e colaborando. Comente sempre. Comentários como o seu são sempre um grande estímulo. Obrigada.

    ResponderExcluir
  8. Thamirys,
    Acabei de escrever um comentário enorme e acho que sumiu...rsrsrs
    Achei legal sua interpretação, que dá uma idéia geral da letra.
    Acrescentaria que o interlocutor do refrão não é o único. No verso: "esse mesmo Deus foi morto por vocês" o uso da 3a. pessoa do plural (Vocês) indica que há mais de um interlocutor, os quais são acusados de matar o Deus (na figura de Jesus) que eles próprios acreditam ser 3 (alusão à Santíssima Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo). Portanto "vocês" pode estar representando a sociedade/pensamento cristão-ocidental.
    No verso "mas nos deram espelhos e vimos um mundo doente" ele se inclui entre os interlocutores, como parte da sociedade que se fez doente. Ao final este mesmo verso é repetido à parte da estrofe original, mudando o discurso de acusatório para reflexivo/culposo. Até mesmo a interpretação de Renato Russo demonstra este fato: o tom grave do cantor passa a mais brando ao final da música.
    Muito há que se extrair da música, mas, como mencionei no início, a idéia principal foi bem colocada por você: o horror ante o mundo imperfeito e injusto, a desilusão, a queda (sagrar) e a cura.
    Parabéns

    ResponderExcluir
  9. @C. S. Muhammad
    Muito obrigada pelo comentário e por tudo que acrescentou à análise da letra.
    Realmente, não existe um interlocutor único. Uma das características do Renato era falar ao público, criticar o seu público sem que esse mesmo público tomasse conta disso. E sim, muito há que se extrair dessa música e de tantas outras. Nem sei se tanta coisa caberia em palavras.
    Enfim, muitíssimo obrigada.

    P.S.: Acho que o seu outro comentário sumiu mesmo!

    ResponderExcluir
  10. Menina! estou boquiaberta de saber que quem escreve coisas com tanta profundidade e propriedade é uma menia de 14 anos parabens menina prodigio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Anônima!
      Obrigada, mas são quinze agora...

      Excluir
    2. desculpe mas..... VAI PU INFERNOOOOOOOOOOOO
      c só tem 15 anos ?????????

      P-A-R-A-B-E-N-S !!!!!!!!!!
      FEZ CHORAR UM HOMEM DE 26 !!!
      LEGIÕS ETERNISS

      Excluir
  11. Muito boa sua interpretação. não sabia que o Renato tinha escrito esta musica dps de uma tentativa de suicidio, todas as estrofes eu entendia como vc desta forma, so o refrão que eu via de maneira diferente, mais parabens, até agora foi a unica q eu vi q não relacionou essa musica com o descobrimento do brasil, que n tem nada haver.

    ResponderExcluir
  12. A parte que ele diz "quem me dera ao menos uma vez entender como um so Deus ao mesmo tempo é tres e este mesmo Deus foi morto por voces, sua maldade então deixaram Deus tão triste" ele fala de um só Deus que ele n entendia o porque das pessoas dizerem ser tres, quando na biblia fala q é um, na parte q fala que este Deus foi morto não quer dizer que era a morte de Jesus, visto q ele é filho de Deus e não Deus, e sim uma referencia à Friedrich Nietzsche que diz q Deus estava morto no sentido que a maioria das pessoas não se importavam com Ele, e logo ele reforça isso com "sua maldade então deixaram Deus tão triste", ta ai oque faltava... rsrsrs

    ResponderExcluir
  13. O Blog tem facebook?
    Pois temos que divulga-lo para todos.
    Demais!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Peter, tem, sim!
      http://www.facebook.com/InterpretacaoPessoal
      Fico muito grata e feliz pela sua intenção! Comentário lindo esse seu!

      Excluir
  14. Mas Renato não era um Ateu? ele deixa claro isso em "Geração coca-cola" e "Depois do começo" e ser for verdade a sua interpretação, mesmo depois de ter encontrado 'Deus' ele continuou triste. Mas mesmo assim, interessante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu realmente não sei se o Renato era ateu. Mas eu acho que não. "Geração Coca-Cola" era uma crítica à própria Geração Coca-Cola. Quando ele diz: "somos os filhos da revolução, somos burgueses sem religião", na vdd, não é um elogio, nem um ode a essas pessoas
      Quanto à "Depois do Começo", penso que siga a mesma linha de raciocínio que em "Fátima", do Aborto Elétrico.
      Então, pra mim, não parece ser muito clara essa questão...

      Excluir
    2. Acho que pelas letras mais próximas do fim e pelas entrevistas fica fácil ver que ele não era ateu.

      Excluir
    3. Não ter religião não significa ser ateu...

      Excluir
    4. Em 'DEPOIS DO COMEÇO' ele não se diz ateu, e sim ele fala com Deus. Vejam.
      'DEUS, DEUS, SOMOS TODOS ATEUS.....'

      Juarez Filho.

      Excluir
  15. E eu pensnado que quem "sangrava sozinho" na letra da música era Jesus... vê se pode!

    Inpressionante ver que você só tem quinze anos. Eu tenho 27 e não lembro muita coisa da época na qual Renato Russo ainda era vivo.

    Parabéns pelo texto, muito bem escrito.

    ResponderExcluir
  16. olha,
    "Eu quis o perigo e até sangrei sozinho. Entenda! Assim pude trazer você de volta pra mim"
    foi realmente sobre a tentativa de suicidio,
    mas o "objeto/pessoa"
    "que me entende do início ao fim. E é só você que tem a cura pro meu vício de insistir nessa saudade que eu sinto de tudo que eu ainda não vi"
    é o alcool.
    Ele mesmo disse em uma entrevista.

    E o eu-lirico pode ser um indio sim,
    a coisa do "nos deram espelhos"
    e a questão de um indio não conceber
    o conceito de "um deus que ao mesmo tempo
    é três e esse mesmo deus se matou por vocês"..
    O Renato não falava de um assunto só,
    dificilmente/raramente foi assim.

    ResponderExcluir
  17. Parabéns pelo seu trabalho. Você tem muito talento. Mergulhar num texto que reflete a mente de um artista genial é uma tarefa dantesca, apesar disso você mergulhou fundo. Parabéns!

    ResponderExcluir
  18. Ótima interpretação! Na verdade a minha foi um pouco parecida... invés de atribuir o significado do "você" a deus, eu atribui o significado ao próprio renato. sabendo que ele tinha acabado de tentar cometer suicídio, cortando os pulsos, (por isso o "sangrei sozinho") devido a sua depressão. Seria como se durante a recuperação ele sentisse como se estivesse voltando a ele mesmo... como se, apenas ele pudesse se entender, como se apenas ele pudesse ter a cura do próprio vicio... Não sei se faz algum sentido para você, mas foi a forma como eu tinha interpretado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Anônimo!
      Nossa, faz sim! Faz sentido pra mim, sim!
      Eu adoro quando vocês comentam dando suas interpretações pra música. É muito legal ver uma música por outros olhos, né? Abre a mente da gente.
      Obrigada, querido!

      Excluir
  19. Andre Moreira

    Há pelo menos 20 anos imagino que o "você" é Deus. Acabei de assistir o Acústico MTV, e ao escutar essa música, não pensei duas vezes e vim até a Net e lancei no Google: "sobre o que fala a música Índios da Legião Urbana"...e encontrei essa interpretação maravilhosa.
    Tenho que confessar uma coisa: sempre me vem à cabeça, ao espírito, esse pensamento, essa reflexão, das mazelas do mundo, dos sofrimentos humanos, das corrupções da carne, dos momentos de caridade do homem, enfim, de todos os sentimentos inerentes a nós - seres pequeninos diante da grandeza do Ser Supremo, do Divino, Dele. Ás vezes me bate uma tristeza tamanha, outras vezes fico tentando não sentir "pena de ninguém" (olha o Teatro do Vampiros aí), mas na maioria das vezes a comiseração fala mais alto, e só peço a Ele misericórdia, nada mais. Renato será para todo sempre o melhor e maior letrista, poeta, da minha geração. Parabéns mais uma vez pela interpretação!!!!

    ResponderExcluir
  20. muito bom me ajudo bastante obrigado

    ResponderExcluir
  21. Thamirys Pereira, li em outro lugar que a música tem MUITO haver também com o vício que Renato tinha com a cocaína e o mau que isso estava causando para ele...O que acha?

    ResponderExcluir
  22. Meu caro, sempre observei a angústia e a crise existencial descritas e vivenciadas por Renato Russo, creio que por isso atraiu tantos fâs, pois sintetizava um sentimento vivenciado por muitos jovens e adultos de "querer se encontrar mas não saber pra onde ir". Minha interpretação da música bate com a sua, principalmente agora que sei do fato (este eu não sabia) da tentativa de suicídio. Excelente publicação

    ResponderExcluir
  23. Parabéns pela interpretação, pois somente pessoas nascidas em Cristo podem ver dessa forma!

    ResponderExcluir
  24. "Não venha roubar minha solidão, se não tiver algo mais valioso para oferecer em troca" Nietzsche
    Acredito que o Renato como o Chico Buarque e outros são pessoas que leram, discutiram e incorporaram nas letras o pensamento do filósofo. Esta concepção mostra que não temos o direito tirar de alguém talvez o único bem que ela tenha. O que quer que seja fé, amor, vontade de viver ou um simples cobertor.

    ResponderExcluir
  25. Sem "romantismo", tendências religiosas ou coisas do tipo quero parabenizar pela interpretação... SIMPLESMENTE PERFEITA!!!
    FOI A INTERPRETAÇÃO MAIS SENSATA QUE EU LI DENTRE VÁRIAS.
    AS PESSOAS NÃO QUEREM ACREDITAR, MAS, QUASE QUE 99% DESSES ARTISTAS/MÚSICOS, USAM OS SEUS TALENTOS PARA EXPRESSAR SUAS ANGÚSTIAS E ANSEIOS. OU SEJA, PREENCHER ESSE "VAZIO" (A DISTÂNCIA PARA COM DEUS) ATRAVÉS DAS SUAS ARTES. E QUE NA MAIORIA DAS VEZES NÃO CONSEGUEM E ACABAM POR TENTAR POR "OUTROS MEIOS" (DROGAS, ORGIAS, ETC...).
    INFELIZMENTE MUITOS "SE ACABAM" PELO MEIO DO CURTO CAMINHO QUE TRAÇAM. POUQUÍSSIMOS CONSEGUEM SUPRIR ATRAVÉS DA FELICIDADE PLENA E NÃO A APARENTE, QUE SÓ ENCONTRAMOS EM DEUS. INDEPENDENTE DE TERMOS RELIGIÃO OU NÃO.

    ResponderExcluir
  26. Muito tendencioso puxando a sardinha pro lado do cristianosmo... Sem mais...

    ResponderExcluir
  27. meu deus obrigada eu iria ai te dar um abraço por essa sua interpretação, eu sempre lia as outras interprteações e elas não me diziam nada eu sabia que tinha algo mais e agora eu seii obrigada de novo!!!!

    ResponderExcluir
  28. Nossa sua interpretação foi ótima!

    ResponderExcluir
  29. Nesse trecho:
    Eu quis o perigo e até sangrei sozinho Entenda: assim pude trazer você de volta pra mim
    Creio que fez referência a crucificação e ao que isso representa para os cristãos.
    Pois só através do sangue de Cristo derramado é que ele pode nos trazer de volta, redimir de todos os pecados.

    ResponderExcluir
  30. Ele cortou os pulsos pq n queria mais tocar contrabaixo na banda, queria ficar só no vocal. Então, depois desse episódio, contrataram o Renato Rocha.

    ResponderExcluir
  31. olá, estou arrepiada, e sentindo um misto de emoção e alívio e vou te explicar porque. Essa música tem um significado pra mim, aliás eu adoro as músicas da banda, até hoje mexem comigo, porque fizeram parte da minha infância. Eu sempre tive essa impressão do Renato Russo sempre. Uma pessoa com pureza de coração. Eu era criança ainda, no inicio da adolescencia por isso então, não fui a shows e sei pouco sobre a vida pessoal dos integrantes da banda. Sou apaixonada por música e gosto de me conectar com o cantor/compositor. Descobrindo sobre a personalidade do autor da letra, a historia de vida, acontecimentos que motivaram a música enfim, além é claro, da melodia e sentimento que me transmitem. E apesar da falta de informações que citei, esse é o sentimento que eu tenho em relação a ele. Hoje é um dia muito importante pra mim por que o ciclo de uma fase ruim está se fechando, e por questão que não vou citar para não levantar outro assunto, dia 16 de Outubro é uma data marcante. E especialmente hoje, tive uma idéia que aguardava há tempos, então estou muito feliz. Foi quando assim que fui tendo as idéias, que na verdade é um grupo delas, que se relacionam por prazos e sequências. Fui sendo tomada por uma empolgação junto com uma clareza e certeza que estou no caminho certo. Entrei no carro, e ouvi justamente ""Indios"", e cada verso representou pra mim bem o que você interpretou. Eu ouço ecoar "Deus" e ele mesmo nessa letra. Preciso contar que antes da sua interpretação, encontrei, da descoberta do Brasil, e foi um banho de água fria. Então pensei que eu estava imaginando coisas demais, por estar empolgada, mas não desisti e encontrei você. Que coisa maravilhosa. Muito obrigada. Não tenho menor dúvida do que disse e do que senti.

    ResponderExcluir
  32. Talvez eu não tenha deixado claro a relação do meu momento com a musica. Ela me traz a sensação da descoberta que as coisas do ser humano e do mundo machuca mesmo muito pessoas idealistas, sentimentais que tem uma certa ausência de maldade ou malícia. Não quero falar de mim com sendo essa pessoa, só que me vi assim algumas vezes sim. E há pouco tempo, passei muitas coisas que me fez desorganizar mental e emocionalmente, sentindo muita tristeza pela vida como ela é. E percebi que somente quando buscamos no interior, nos conhecendo, e olhando mais pra vida espiritual e aproximando de Deus, que aprendemos uma forma melhor de encarar as coisas. Porque quando mudamos a ótica, é que as coisas passam a serem diferentes. Pra mim, isso significa mudanças que devo colocar em prática e estão me inspirando na vida depois de quase desistências também. Graças a Deus, não pensei em tirar minha vida, mas em algum momento, que não estivesse vivendo ou desistir de lutar. Foi momentâneo e não passaram de pensamentos. Hoje estou no processo de evoluir, acredito que tenho uma missão na vida e tenho dois filhos que me fortalece muito. Para ele, que tentou suicídio, foi como ele imaginou que pudesse acabar com a dor que sentia. Mais uma vez, quero te agradecer. Forte abraço.

    ResponderExcluir
  33. Parabéns, depois desta interpretação, não consigo pensar nada melhor!

    ResponderExcluir
  34. Acredito que a saudade de tudo que ele ainda não viu seja uma ansiedade em relação ao futuro, um vazio que ele não consegue preencher

    ResponderExcluir
  35. No trecho onde ele coloca "quem me dera ao menos uma vez, o mais simples fosse vsto como o mais importante, mas nos deram espelhos e vimos um mundo doente! É interessante como ele pode estar fazendo alusão a imagem narcisista que a sociedade alimenta e que de certa forma poda o "simples" o singelo! a nossa imagem acabou se sobrepondo a essência! Não sei se foi isso que ele quis dizer, mas faz sentido!!!

    ResponderExcluir

-Todos os comentários estão sujeitos à moderação da administração do Blog Interpretação Pessoal;
-Para ter seu comentário publicado sem maiores problemas, recomendamos que leia a Política de Comentários do nosso blog.